sexta-feira, 23 de novembro de 2012

CERAS DE BAIXA TEMPERATURA ( PASTILHAS )

São também fabricada com colofónias e com derivados de colofónia. As ceras de baixa temperatura levam uma proporção superior de colofónia que de derivados de colofónia.
Fazem parte da sua composição uma çera microcristalina de origem mineral.
As ceras de qualidade incorporam o processo de fabrico das ceras puras de abelha, de origem animal. A percentagem das ceras de abelha têm uma influência importante no comportamento deste produto. Consegue-se ceras com maior elasticidade, um ponto de fusão mais baixo e permitem a utilização do produto durante mais tempo conservando as suas qualidades.
Incorporando-se sempre um antioxidante para preservar a qualidade da cera durante mais tempo.
As ceras de baixa temperatura opacas levam dióxido de titânio e pigmentos. As ceras perfumadas incorporam essências com os aromas correspondentes.

O enchimento efectua-se através de umas mangueiras próprias que têm de estar a uma elevada temperatura para que a cera se mantenha em estado líquido, que as transporta até uma máquina automática dosificadora que vai enchendo os moldes dos quais sairão as pastilhas. Estes moldes são transportados por um tapete até um túnel de frio de aproximadamente 12 metros de comprimento. No interior deste túnel, os circuitos de frio, criam uma temperatura de aproximadamente 10º negativos, provocando a solidificação rápida. As ceras desprendem-se assim facilmente dos moldes e saem pelo final do túnel para posterior embalamento.

Sem comentários:

Enviar um comentário