sábado, 20 de abril de 2013

COMO OBTER UM NOVO PRODUTO COSMÉTICO

Para se obter um novo produto cosmético deve ser seguida uma sequência de etapas que começa por:

  1. Escolha da base auto-emulsionante
  2. Destino do produto  ( qual a sua finalidade) 
Em relação a selecção das matérias primas para cada cosmético deve-se ter em consideração que existe um decreto de cosmética (DC) onde estão descritas todas as matérias primas que podem ser utilizadas como constituintes dos produtos Cosmeticos.

CARACTERÍSTICAS DAS MATÉRIAS PRIMAS

Vamos expor dum modo sistemático e organizado os principais constituintes dos Cosmeticos.

Naturalmente faz-se uma distinção destas matérias primas quanto a sua origem.
Assim teremos.

Origem

Natural - resultam duma extracção de tecidos animais ou vegetais
Animal
Vegetal
Mineral

Semi-sintética - incorporam componentes naturais posteriores alterados quimicamente

Sintética - obtidos por síntese química

sexta-feira, 12 de abril de 2013

PROCESSO DE FABRICAÇÃO DAS MATÉRIAS PRIMAS

Durante o processo de fabricação é muito importante respeitar todas as normas de qualidade ( higiene e assépsia ), e após o produto acabado é necessário um controlo do mesmo.

Também o recipiente em que é guardado e fundamental assim como a respectiva rotulagem. Em seguida surgem todos os problemas económicos e de marketing pois hoje em dia a concorrência é grande e a industria cosmética tem vindo a aumentar extraordinariamente.

Nem todas substâncias podem ser utilizadas como matéria-prima em Cosmetologia. Como pressupostos primários para a sua possível utilização contam-se as seguintes: ausência de substâncias tóxicas, alergisantes, irritantes, cancerígenas; possuírem características organolepticas adequadas, tais como o odor, cor, ausência de bolores ou alterações.

Vamos seguidamente descrever os tipos de matérias primas mais comuns, utilizadas na reparação de produtos Cosméticos. Esta descrição organiza-se pelas características físico-químicas das mesmas.

PROPRIEDADES FÍSICAS DAS MATÉRIAS PRIMAS

No que respeita as propriedades físicas das matérias primas, deverá haver preocupação em relação as seguintes vertentes:

  1. Solubilidade ( lipossolúveis ou hidrossolúveis);
  2. Propriedades físico-químicas ( ex ponto de fusão, pH);
  3. Características organolepticas ( odor, cor, aspecto físico );
  4. Estabilidade das matérias primas;
  5. Proporção das matérias primas;
  6. Fabricação de ensaios piloto.

PARA OBTER UM NOVO PRODUTO COSMÉTICO

Deve ser seguida uma sequência de etapas que começa por:

  • Escolha da base auto-emulsionante
  • Destino do produto (qual a sua finalidade)
Em relação a selecção das matérias primas para cada cosmético deve-se ter em consideração que existe um decreto de cosmética (DC) onde estão descritas todas as matérias primas que podem ser utilizadas como constituintes dos produtos cosméticos.

Existem substâncias proibidas ( como é o de hormonas naturais como o estrogênio, substâncias tóxicas, cancerígenas )  

Substâncias permitidas com limitações são os corantes, os conservantes e os filtros solares).

Hoje em dia é obrigatório a identificação e rotulagem de todos os produtos.

Esta declaração dos componentes é muito importante pois além de ser uma identificação qualitativa também e quantitativa. Também a data de validade e obrigatória, estando estipulado que um cosmético se deve manter estável durante aproximadamente 0 meses ( om alguns excepções ex gotas).