sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Características dos Tipos de Pele

> Pele normal
- Aspcto liso e aveludado;
- não é luzidia
- brilho mate moderado
- é flexível e elástica
- PH ligeiramente ácido
- Poros pequenos
- Bastante irrigada
- Ligeiramente pigmentada ( chamada pele de pêssego );
- emulsão espontânea O/A;
-As glândulas sebáceas funcionam normalmente;
- Tem um grau de hidratação que respeita os caracteres físico - químicos das camadas celulares.
- Suporta bem os sabões
- Boa resistência ao frio, vento

Nota: tende a converter-se em pele seca a partir dos 30 anos por descuido.

> Pele seca
E o tipo de pele mais frequente. A sua origem deriva da secreção sebácea.
Pode ter origem devido as irritações cutâneas causadas por sabões ou detergentes sintéticos.
Devem evitar-se as radiações  U.V.

Que classifica-se em:

A)>> Pele seca alipica

- Em geral fina, com falta de brilho;
- Tendência a rugas e a vermelhões ;
- Tem emulsão epicutanea O/A ( falta de gordura);
- As glândulas sebáceas estão a produzir insuficientemetemente e, portanto, o equilíbrio hidrolidico do manto epidérmico e perturbado.
- Poros imperceptíveis;
- Tacto suave em jovens e áspero nos adultos;
- Não tolera bem os sabões, nem por vezes água;
- Pouco resistente aos factores climatéricos 
- Maior tendência ao envelhecimento

 B)>> Pele seca desidratada

- pele fina, irritável com tendência a rugas e estrias de desidratação;
- secreção sebácea normal;

- a pele tem falta de água ; é pouca elástica e sofre de descamação;
- é muito sensível ao ar fresco, em virtude da perspiração exagerada.

> Pele oleosa 

- é geralmente espessa e tem aspecto luzidio;
- poros dilatados;
- apresenta, por vezes, pontos negros ou borbulhas de acne;
- pode ser também desidratada a superfície e apresentar vermelhidão e ser irritável;
- tacto suave e gorduroso 
- emulsão epicutanea A/O;

- verifica-se uma certa alcalinização da pele; secreção excessiva das glândulas sebáceas;
- tem tendência a acne, resultado da alcalinidade;
- não é propensa a rugas.

4 > Pele mista
Não se trata de um tipo de pele definido, mas de uma alternância de zonas oleosas e secas.
A parte mediana ( testa, nariz e queixo) é geralmente mais oleosa, devido a abundância de glândulas sebáceas; as zonas mais secas situam-se a volta dos olhos, nas maçãs do rosto e nas faces.

Nota: Por vezes os tipos de pele apresentam variações consoante a estação do ano hora do dia, estado de saúde, alimentação e hábitos de higiene.

Actualmente os dermatologistas classificam a pele rica em óleo ou pobre em gordura.






A Pele como Invólucro - Órgão de Moldagem e Caracterização

Individual
A- Segundo a raça
Depende da variedade de:
Melanina
Carotenos
Hemoglobina

E classificada em:
Pele branca;
Pele negra;
Pele amarela;
Pele vermelha

Dentro de cada raça, existem diferentes variedades, uma vez que existem diferentes tonalidades:
35 variedades na raça branca
5 variedades na raça negra

B- segundo o sexo:
Depende de: anexos e espessura
Pode-se classificar em:
Pele feminina
Pele masculina

C- Segundo a idade
Depende de:
  • Rídulas - vincos imperceptíveis a olho nu 
  • Rugas - Invaginações da epiderme. Descontinuidade devido a desidratação e ao metabolismo na síntese das fibras ( colagénio e elastina)
  • Vincos - Características de senescência . Aparecem ao nível:
Do rosto
Das faces
Lateralmente as fossas nasais que acompanham o lábio superior 
Permeabilidade
Textura
Anexos da pele 

Pode-se distinguir a pele de:
Recém - nascido
Crianças 
Jovem
Puberdade
Adulto
Senescência

A Pele um Aspecto Disfuncional Predominante


  • Pele estriada
  • Pele celulítica 
  • Pele acnéica 
  • Pele psoréica / escamosa
  • Pele hirsuta
  • Pele verrugosa
  • Pele gretada
  • Pele ulcerada

A Pele como Órgão de Recepção / Informação

Segundo a tonalidade
= Depende da vascularização e termorregulação

Pode-se classificar em:
> Frias
- Lívida - Pele extremamente branca sem qualquer vascularização
- Pálida
- Pele Biliosa- Possui uma concentração circulante de sais biliares.
> Mate- Pele normal
- Quentes:
- Rosado difuso
- Couperose
- Manchada

quarta-feira, 21 de maio de 2014

A Pele como Barreira Protectora

Segundo a textura :

Depende de:
  • Queratina que existe no extracto córneo
Pele espessa - fortemente queratinizadas;
Pele fina - pouco queratinizada
  • Conteúdo intercelular; camadas celulares; Dimensão dos poros 
Pode ser classificada em:
- Pele fina
- Pele espessa 
- Pele irregular

Nota: No idoso a pele tende a ser mais fina porque a velocidade do percurso entre a camada germinativa e o estrato córneo vai sendo menor dai que todas as camadas sejam mais finas.

Segundo as excreções 

Depende de: 

Lípidos sebáceos; lipídios epidérmicos; suor escrino; descamação

Classifica a pele em:
  • Pele normal - FHL O/A
  • Pele Grossa - FHL A/O
  • Pele mista - FHL O/A e A/O
Segundo o equilíbrio do FHL

Emulsão O/A ( E obtida a partir dos tensioactivos da substância lipídica ( fosfolípidos ) que emulsionam o sebo no suor. Forma-se então, o filme que recobre o estrato córneo - Filme hidrolipidico.) 
  • »» Equilibrada 
  • = - Pele eudérmica (quantidade de lípidos = quant.suor)
  • = - Pele O - alípica ( seca) ( Não se trata de uma pele desidratada mas sim de uma pele seca, com pouco brilho. É uma pele típica dos Nórdicos que tem, em geral, uma pele boa mas com falta de lípidos e por isso menos resistentes ao sol. Quando está desidratada, a pele não sofre o mesmo tipo de descamação da pele eudérmica. Como tem pouco sebo, possuem uma pele fina, com os queratinocitos da ultima camada finos. Sendo assim, o número de células que se desintegram e pequeno, constituindo uma descamacao pulvurenta.
  • = A - Pele desidratada ( pode estar desidratada a 2 níveis: Superficial eprofunda. 
  • = A- Pele macerada ( quando existe grande quantidade de agua, há uma grande embebicao da queratina que fica embebida. Há um aumento do volume e da espessura. Este tipo de pele tem tendência a ter micoses.)
  • Emulsão A/O
  • »» Equilibrada - pele gorda
  • = O - pele seborreica
  • = A - Pele gorda desidratada ( trata-se demuda desidratação por falta de segregação de suor e nao por perda.)

Classificação dos Tipos de Pele

A morfologia e a fisiologia da pele depende:

  • Factores individuais - resultam da genética. Existe uma predisposição para um determinado tipo de pele. 
  • Factores externos - na pele reflecte-se o meio ambiente.
  • Evolução natural - cada indivíduo tem uma tendência na puberdade que evolui na idade adulta para um determinado tipo de pele.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Tipos de Pele

A principal finalidade da cosmética e favorecer o aspecto da pele.

Definir o tipo de pele e importante e é necessário ter em conta diversos factores.

Os principais factores são:
- Herança genética
- Idade ( factor congénito e primordial )
- Sexo
- Meio ambiente
- Alimentação e hábitos de higiene
- Estado de saúde

Tendo em conta todos estes factores e com base nas características secretórias, e possível determinar os seguintes tipos de pele:

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Funções e Propriedades da Pele

- PROTEÇÃO:

A pele fornece protecção contra a luz ultravioleta e agressões mecânicas, químicas e térmicas; sua superfície relativamente impermeável impede a desidratação e actua como uma barreira à invasão por microorganismos. Esta função é conferida pela camada córnea da pele.

- SENSIBILIDADE:

A pele é o maior órgão sensitivo do corpo e contêm vários receptores para o tacto, pressão, dor e temperatura. Funções conferida pela derme devido à sua enervação e vascularização.

- TERMOREGULAÇÃO:

 No homem, a pele é um importante órgão de termoregulação . O corpo é isolado contra a perda de calor pela presença de pêlos e tecido adiposos subcutâneo. A perda de calor facilitada pela evaporação do suor na superfície cutânea e aumento do fluxo sanguíneo através da rica rede vascular da derme.

- EXCREÇÃO:

O homem elimina 2,5 litros de água por dia e metabólicos que lhe são tóxicos.

- DEFESA:

Pela coloração (melanina)

- FUNÇÕES METABÓLICAS:

O tecido adiposo subcutâneo constitui um importante reservatório de energia. A vitamina D é sintetizada na epiderme e é suplemento da dieta alimentar.

- ABSORÇÃO:

Para a cosmética é muito importante a função de absorção da pele

É preciso não esquecer que a pele tem um mecanismo de permeabilidade selectiva ou seja permeável 
a umas substâncias e impermeável a outras.

É importante distinguir entre absorção da pele e adsorção.


  • Adsorção - Adesão de substancias a superfície da pele; ex: produtos de maquilhagem.
  • Absorção - Penetração de substancias no estrato córneo e difusão até as camadas mais profundas da pele obviamente sem entrarem na corrente sanguínea.

PELE

CARACTERÍSTICAS ESTRUTURO-FUNCIONAIS

COMPOSZICAO E ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL DA PELE

A pele é o maior órgão da espécie humana pela sua extensão e peso (representa 1/6 do peso corporal).

A sua espessura varia com a raça e a zona do corpo (sendo mais grossa nas palmas das mãos e planta dos pés, e mais  fina nas pálpebras).

A pele é constituída por duas camadas.

  • Epiderme
-Tecido epitelial pavimentoso estratificado, é constituído por vários tipos de células dispostas em camadas ou estratos: Estrato basal ou terminativo, espinhoso, granuloso, lúcido, córneo.
  •  Derme 
- Consiste num tecido conjuntivo irregular, a sua matriz é constituída por rede intricada de fibras de colagenio e também, um conteúdo variável de varias fibras de elástica, e por vasos sanguíneos, linfáticos e ainda nervos.

Em diferentes regiões do corpo a pele varia em espessura, cor, presença de pêlos, glândulas e unhas. Apesar dessas variações que reflectem diferentes funções, todos os tipos de pele possuem a mesma estrutura básica. A superfície externa da pele consiste num epitelial pavimentoso estratificado queratinizado denominado epiderme. A sua espessura varia de acordo com as forças funcionais e as influências de desidratação às quais é submetida.

A epiderme é sustentada e nutrida por uma camada espessa de tecido conjuntivo denso que é denominada por derme, que é altamente vascularizada e contêm pequenos receptores sensitivos. A derme está fixada aos tecidos subjacentes pela hipoderme. Os foliculos pilosos, glândulas sudoríparas, glândulas sebáceas e unhas são estruturas denominadas por anexos cutâneos.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Riscos De Utilização De Cosméticos

Identificação Dos Acidentes Possíveis

Como qualquer produto de aplicação epicutânea, um cosmético pode ser mal suportado por uma pele. O progresso havido na química industrial e o cuidado oferecido na elaboração dos cosméticos minimizaram os acidentes, dando, no entanto, lugar ao aparecimento de alguma inesperado incidente.

Pode-se realçar 2 mecanismos, como principais factores de incidentes com os cosméticos: o primeiro relaciona-se com a acção farmodinâmica, devido à toxicidade do produto acabado ou mesmo de alguma matéria específica. O segundo está relacionado com o mecanismo imunitário (sensibilização exagerada do organismo em relação a certas substancias capazez de porovocar reacções típicas).

Cosméticos Usados Nas Unhas Artificiais

O tipo mais comum de unhas artificiais é a unha de plástico pré formada, as quais são encontradas em muitos feitios: pré-coloridas, sem cor, pré- cortadas e não cortadas. Também são disponíveis em muitos tamanhos e formas, para combinar com as unhas naturais. Mesmo com esta variedade, a maioria das pessoas não encontra unhas pré- formadas que lhe sirva, o que trouxe o aumento da procura das unhas modeladas, feitas sob medida.

As unhas artificiais pré-formadas são encontradas em formas de aplicação por pressão, já contendo a cola e outras que precisam da aplicação de cola. A cola acrílica, usada em ambos os produtos, tem uma base de metacrilato, sendo uma possível causa de dermatite de contacto alérgico.

Um adesivo de unhas mais forte dá melhor aderência, mas pode causar onicólise.
A remoção traumática da unha natural. As unhas pré- formadas não podem ser usadas por pacientes com distrofias, deformidades congênitas ou irregularidades da superfície das unhas.

Características Para Obter Bom Verniz


  1. Não deve ser tóxico, irritante ou foto-sensibilizante;
  2. Deve ter uma viscosidade apropriada, suficiente para se espalhar com facilidade;
  3. Deve ter brilho;
  4. Deve permitir suportar as distorções e contracções da unha, possuir características elásticas, e ter na sua composição características plastificantes;
  5. Ter boa aderência (5 a 8 dias);
  6. Deve ter resistência e dureza suficiente para que a superfície esmaltada não quebre com facilidade;
  7. Importante que o verniz seque e o solvente seja volúvel e inodoro;
  8. Devem ser transparentes e límpidos.


Corantes e Pigmentos

Excepto se os vernizes são transparentes ou incolores, são necessários aditivos para alterar a opacidade e a sombra. Teoricamente estes aditivos devem ter muito baixo ou nenhum teor de chumbo, bem como utilizar cores certificadas e aprovadas por entidades competentes.

Evidentemente os aditivos de coloração devem ter uma boa relação com a luz.
Os corantes não devem dissolver os pigmentos, por forma a não manchar na sua aplicação. Tipicamente trata-se de precipitar um pigmento particular com hidróxido de alumínio para formar um complexo salínico.

A vantagem de usar equipamento sofisticado de mistura permitem obter vernizes para as unhas com somente 2% de secante ou ainda menos.

Modificadores da Viscosidade

Idealmente o verniz das unhas deve ter uma consistência de um gel para ajudar os pigmentos a manter-se suspensos. Contudo uma maior espalhabilidade do líquido, vai produzir melhores e mais uniformes resultados. Ambas as consistência são possíveis em sistemas que tenham comportamento físico paralelo, sendo este efeito é conseguido nos mais modernos vernizes.

sábado, 15 de março de 2014

Dia feliz.... A todos os visitantes do meu Blog...um excelente fim de semana...

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Solventes / Diluentes

Os solventes dão aos vernizes das unhas o seu cheiro característico. Apesar de variadas pessoas considerarem os vapores desagradáveis, estes são vitais para os vernizes. Os solventes tem função dissolver a parte sólida do material filmogênico, que após a evaporação fixará na unha. O mais usado é o alquil-éster.

Os bons solventes são os que mais facilmente dissolvem os ingredientes sólidos, e baixam a viscosidade. Os álcoois alifáticos, como etanol, o propanol e butanol são muito úteis nos vernizes.

Os diluentes ajudam a regular a evaporação e a estabilizar a viscosidade. A rápida evaporação pode afectar o brilho, a cor e a clareza do verniz especialmente em ambientes húmidos. A vantagens dos diluentes é que podem ser acrescentados em quantidades controladas sem afectar a viscosidade do verniz.

O tolueno é o exemplo mais importante dos diluentes para vernizes das unhas, e é já utilizado desde 1930, sem serem conhecidos quaisquer problemas.

Plastificantes

Os plastificantes são produtos químicos que conferem certas propriedades aos polímeros. Assim estes são responsáveis pela flexibilidade dos vernizes, tendo também responsabilidades na melhoria da aderência e brilho. Existem dezenas de plastificantes, mas nem todos podem ser usados nos vernizes das unhas. Estes compostos têm que ter compatibilidade e manter-se na solução sem afectar negativamente a viscosidade, consistência ou fluxo.
Odibutil ftalato e a cânfora, são os exemplos mais comuns de plastificantes.

Resinas

Especialmente, as resinas são utilizadas para melhorar a aderência, a resistência, a dureza e o brilho das unhas. A resina mais utilizada é o tolueno sulfonamida, formaldeido.

Esta resina melhora significativamente a aderência à unha enquanto dá ao verniz uma impermeabilidade à água, brilho e grande flexibilidade. Existe uma empresa actualmente, que reclama ter eliminado a necessidade da utilização de resinas, substituindo-as por plastificantes próprios.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Material Filmogénico

O papel deste componente é criar uma película contínua sobre a unha. Para este componente é habitualmente utilizado um polímero orgânico chamado nitrato de celulose. Este foi o primeiro polímero orgânico a ser modificado com sucesso através de processos químicos, e foi comercializado pela primeira vez em 1860.

O nitrato de celulose foi criado através do tratamento da celulose com ácido nítrico e sulfúrico. Originalmente era utilizado em explosivos. Tal como a pólvora seca, o nitrato de celulose era altamente instável e sensível à luz, ao calor, à humidade e oxigénio, assim como ao Ph alcalino.

Outros materiais que não o nitrato de celulose têm vindo a ser utilizados com graus variados de sucesso, nomeadamente acetato de celulose e derivados de poliuretano, poliamidas e poliesteres. Todavia, nenhum conseguiu os resultados do nitrato de celulose.

ainda o nitrato de celulose integra-se de forma extraordinária com os pigmentos de cor, o que permite produzir cores vibrantes e brilhantes. No entanto, esse produto, tem várias desvantagens, que faz com que os investigadores continuem a procurar alternativas a este material.

Componentes dos Vernizes

1. Material filmogénio
2. Resinas
3. Plastificantes
4. Solventes e/ ou diluentes
5. Modificadores de película
6. Verificadores de viscosidade
7. Corantes e pigmentos

Cada uma delas contribui para a qualidade final do produto. Se os componentes forem combinados nas proporções correctas, então obtêm-se um verniz fácil de aplicar e remover, que seque rápido, resistente, à prova de água, brilhante, flexível e aderente. Idealmente de acordo com as actuais standard da cosmética, deve manter-se intacto e atractivo depois de aplicado durante 5 dias a uma semana. Deve também na sua fórmula constituir uma baixa toxicidade e não provocar irritação na pele.

»» Vernizes

O verniz pode ser transparente, opaco ou com cor sombreado. Ao ver a superfície envernizada seria possível imaginar que não é mais do que uma palete colorida aplicada às unhas, contudo a química envolvida nos vernizes é muito mais complexa. Na sua forma mais simples, o verniz das unhas é definido como uma forte película de cobertura que é fixada por solventes voláteis. Contudo, a película tem de estar preparada para sofrer ajustes externos sem perder a cor, o brilho e a aderência à unha.

Felizmente a formulação dos vernizes pode ser feito através dum conjunto de componentes que em conjunto qualquer uma das suas propriedades pode ser melhorada.
Também não é só a aparência e a durabilidade do verniz que tem de ser tida em consideração para o produto final.
Nesse sentido deve ter-se em consideração qualquer um dos componentes constituintes do verniz.

»» Removedores de Vernizes

O removedor de verniz é empregado para remover o esmalte das unhas. A forma líquida é a mais conhecida e contém solventes como acetona, álcool, acetato de etila e acetato de butila. Pode irritar e secar a pele ao redor das unhas. entretanto, são encontrados removedores de verniz condicionadores (cutex), os quais contêm materiais gordurosos como alcool cetílico, palmitato de cetila, lanolina e óleos sintéticos. As pessoas que usam unhas modeladas devem empregar um removedor de verniz sem acetona, porque esta remove a unha postiça da unha natural.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Endurecedores

Os endurecedores são usados para aumentar a resistência das unhas quebradiças e permitir que a unha alcance um comprimento antes de quebrar. Estes produtos têm sido objecto de muitas referências de alergia de contacto em literatura dermatológica. Antes, os endurecedores de unhas continham formaldeido, que demonstrou ser uma causa de dermatite de contacto alérgico. Os endurecedores são uma modificação do esmalte de unhas transparente, com concentrações diferentes de solventes e de resinas. Os endurecedores de unhas funcionam como uma camada básica que permite uma melhor aderência do esmalte colorido. Alguns esmaltes especiais informam que fortificam as unhas pela adição de fibras de náilon. As fibras de náilon parecem reforçar a estrutura das unhas. A queratina, o pantotenato de cálcio e certas proteínas de milho podem ser usados nos endurecedores.

Removedores de Cutículas

Os removedores de cutículas dissolvem o excesso de tecido da unha. A remoção da cutícula não é recomendada; pode ocorrer inflamação paroniquial, com infecções secundárias por bactérias ou colonização por fungos. Os removedores de cutícula contém hidróxido de sódio ou de potássio, um irritante primário, em concentrações entre 2 e 5% e propinoglicol ou glicerina, como humectante. Também pode ser utilizado o óleo de amêndoas doces, para o amolecimento das cutículas. 

»»Cosméticos das Unhas

Neste capítulo, começamos por definir a constituição das unhas:
- São formações anexas da pele
- Representam lâminas convexas
- Duras translúcidas e curvadas
-Situam-se na terceira falange dos dedos

Função proteger as terminações nervosas sensitivas das mãos e dos pés

Estrutura da unha

- Raiz (encoberta pela pele)
- Corpo (parte visível)
- Bordo livre (extremidade da unha)

raça Negra - unhas pigmentadas
raça Branca - unhas incolores

- A unha demora cerca de 3 a 6 meses a crescer desde a base até à extremidade
- Entre as unhas das mãos e dos pés não há diferença a nível de estrutura e composição. Diferem apenas no tamanho
- A unha cresce longitudinalmente 0,5 a 1,0 mm por semana
- As unhas das mãos crescem mais rápido que a dos pés ( e consoante o dedo)
- Crescem mais no Verão que no inverno
- Sensível a agentes nocivos
- Podem surgir alterações das unhas e áreas circundantes ( panarício, verruga, estrias, etc)

Parafinas

Outros dos produtos muito utilizados no tratamento de mãos e pés, são as parafinas

Existem dois tipos de tratamentos com parafina, a frio e a quente.

Os tratamentos de hidratação à base de parafina, são os mais eficazes, e podem ser aplicados com um custo mínimo e resultados excelentes. Pode também ser aplicado nos cotovelos e joelhos, zonas do corpo bastante secas, que mais precisem de hidratação intensa.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

»»Cremes e Loções

São formas farmaceuticas mais utilizadas no tratamento de mãos e pés.
É recomendável remover as células mortas ou calosidades com um creme emoliente apropriado para o efeito, á base de alontoina, a qual acelera a proliferação celular e a regeneração da pele. Possui tambem acção queratolítica proporcionando a suavidade e limpidez que a pele necessita. Esse pode também ter na sua constituição, hidrolizado de colagénio com a função de formar uma película protectora e manter a hidratação da pele.

Finalmente a Vitamina F também pode ser um dos constituintes de um creme anti-durezas, cuja finalidade é ser protector da epiderme, indicada esecialmente para peles secas e gretadas.

Para os pés ou mãos com excesso de transpiração, pode ser aplicado talco em forma líquida, cuja função será absorver e refrescar a zona onde é aplicado. Oferecendo um efeito adstringente e desodorizante, assim, como uma suave acção bactericida e fungicida nas pessoas que possuem um excesso de transpiração, associada muitas vezes ao aparecimento de micoses e fungos.

Se a pele estiver muito grossa, deve-se aplicar diariamente um creme muito hidratante, produto á base de lactato de amónio, óleo de amêndoas, ácido salicílico ou alfahidroxiácidos, massajando a zona suavemente.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

>>Cosméticos Para a Pele das Mãos e Pés

Existem determinados cuidados que se devem operar para manter as mãos e pés, em perfeito estado. Frequentemente as mãos são expostas sem protecção, aos detergentes, raios solares e ao frio, factores esses que aceleram a sua desidratação. A pele dos pés é mais espessa e resistente do que outras áreas do corpo, sofrendo essa região atrito constante, pelo que se deve garantir uma maior protecção.

Usam-se produtos cosméticos para mãos e pés com o objectivo de fornecer a suavidade e emoliencia necessária, visto serem zonas do corpo com grande desgaste.

Suavizante


São substâncias usadas para corrigir a possível acção irritante dos cosméticos sobre a pele.

Correctores de pH

São todas as substâncias empregues para imporem um certo pH à preparação.
O pH é uma variável importante do produto já que influi grandemente na sua:

- Manutenção de estabilidade;
- Prevenção de desencadeamento de fenómeno irritantes;
- Aumento do poder de penetração

Usam-se habitualmente ácidos orgânicos fracos, com o fim de baixar o pH, como o ácido láctico e ácido propiónico.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Perfumes

Substancias com carácter de tornar mais agradável o produto. O perfume não deve ser nem irritante, nem alterar as características do produto. 

Corantes e Pigmentos

- Devem usar-se apenas os constam das listas de produtos aprovados no emprego de produtos cosméticos;
- Usam-se em pequenas quantidades
- Devem ser estáveis a luz e permanecer por um intervalo de tempo alargado;
- Devem ser compatíveis com as substancias do cosmético;
- Não devem ter foro desagradável;

Conservantes

São substancias cuja principal acção e:
- Germicida
- Germiostatica
- Ou seja evitar alterações que ocorrem devido ao desenvolvimento de proliferação microbiana;
A lista de conservantes e bastante extensa.

Anti-oxidantes

São produtos utilizados com o fim de proteger as substancias possíveis de se alterarem quimicamente, por oxidação (ranço);

Estas deve claramente obedecer ao principio de serem:
- Inócuas;
- Compatíveis com os restantes constituintes do produto;

Entre os mais utilizados contam-se:
  • Ácidos ascorbico ou vitamina C;
  • Tocoferois ou Vitamina E;
  • NDGA - ac Nordiidroguaiaretico;
  • Esteres gálhicos;
  • Acido cítrico;

Outros Componentes de um Produto Cosmético

Adjuvantes 

Há outros componentes de cosméticos que são usados para funções muito específicas e que estão presentes em quantidades diminutas. Usualmente estes são: 
  • Anti-oxidantes
  • Conservantes 
  • Correctores de pH
  • Suavizastes
  • Perfumes
  • Corantes e pigmentos 

» Água

é o solvente mais utilizado em cosmética. Esta é um dos constituintes dos tecidos; Não exerce qualquer actividade fisiológica e é solvente de muitas substâncias.

Qualidade da água    

- água potável: com características químicas e bacteriológicas bem determinadas. É a base para se preparar a agua purificada.

- agua purificada:

  • Agua destilada: mais pura, embora ligeiramente ácida, não contem materiais não voláteis, nem tão pouco matéria orgânica ou metais pesados;
Agua desionizada: agua tratada em resinas de permuta ionica, isenta de metais ou sais, pode apresentar, contudo matéria orgânica;

Pressupostos da agua usada em preparações cosméticas
- Estéril;
- Isenta de electrólitos;
- Sem resíduos de metais pesados.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

                                                                                                                            Vaselina  sólida 
                                                                                                    Vaselinas     »    Vaselina líquida

                                                Misturas de Hidrocarbonetos  »      Parafinas  »      Parafina sólida 
                                                                                                                             Parafina Líquida                                                                                                                                                                                                                                                                                                            óleo de amêndoas doces                                                                                                                              óleo de amendoim 
                                                                                                 óleos vegetais »   óleo de abacate         
                                                                                                                            óleo de côco
                                                    óleo e gorduras naturais »                                  óleo de rícino 
                                                                                                                            óleo de gérmen de milho
                                                                                                                            óleo de palma
                                                                                                                            Azeite
  compostos hidrófobos ou Lipófilos   »                                                                                                                       
                                                                                       óleos animais »              óleo de Vison
                                                                                                                            óleo de Purcellin
                                                                                                                            
                                                                             Gorduras animais »                     Banha
                                                                                                                               Sebo

                                                                                                                             Miglyol
                                                                                   óleos sinteticos  »                 Periidroesqualeno
                                                                                                                             manteiga de cacau 
                                                                                                                             cera de carnaúba
                                                      ceras    »                                           Espermacete ou Branco de Baleia

                                          slilicones    »         óleos de silicones 
                                                      suarda ou lanolina


                                                                                                                      álcool laurílico
                                          alcoois gordos e seus derivados       »                    álcool palmítico
                                                                                                                      álcool oléico 
   excipientes A/O  »                                           
                                                                                                                  ácido Larítico
                                           ácidos gordos e derivados                  »            ácido palmitico        
                                                                                                                  ácido oleico 

                                          esteres de ácidos Gordos e de álcoois   »            Spans

                                            Sabões alcalinos
  Excipiente  O/A  »                Derivados de PEG
                                            Esteres da sacarose
                               Compostos sulfonados e sulfatados
                                  sais de amónio quaternários

                                                Polioses
   Excipientes Hidrófilos    »     Gelatinas, carbopols e outros 
                                                 Argilas
                                      Polioxietilenoglicóis

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

=> Excipiente Hidrófilos

Este conjunto de substâncias variadas apresenta em comum o facto de serem lipófobos, ou seja, serem imiscíveis em óleo e produtos afins. Podem ser de diversos tipos, como nos indica a tabela seguinte:

Polioses
Gelatinas, carbopols e outros...
Argilas
Polioxietilenoglicois

» Polioses

Caracterizam-se por entumescerem com água a uma dada concentração, dando origem a massas transparentes, homogéneas, viscosas e densas. Geralmente, não são irritantes para a pele e removem- se facilmente por lavagem;

Como inconvenientes a apontar-lhes temos, por exemplo o facto de que perdem facilmente água por evaporação pelo que a utilização de uma substância humectante é necessária. São também atacados facilmente por fungos pelo que necessitam dum conservante.

» Argilas

São compostos minerais. Têm o inconveniente de perderem facilmente água;
Exemplos: Bentonite e hectorite

» Polioxietilenoglicois (PEG)

É um grupo de excipiente hidrossolúveis não voláteis ( não perdem água por evaporação). Em misturas bem escolhidas apresentam consistência adequada e são bastantes estáveis na presença de numerosos princípios activos.

São substâncias bem toleradas pelo organismo, não sendo tóxicas.

=> Excipientes Oleo/Aquosos

Estes grupo caracteriza-se por originar boas emulsões óleo em água ( O/A )
- São facilmente removidos da pele ou mucosas---> excipientes laváveis:
-Têm uma acção emoliente ao contrário da acção congestiva dos excipientes Hidrófobos:
- Não são oclusivos dos poros;

Como por exemplo podem indicar:
- Sabões alcalinos
- Derivados de polietilenoglicol
- Ésteres da sacarose
- Compostos sulfonados e sulfatados
- Sais de amónio quartenário: