quarta-feira, 21 de maio de 2014

A Pele como Barreira Protectora

Segundo a textura :

Depende de:
  • Queratina que existe no extracto córneo
Pele espessa - fortemente queratinizadas;
Pele fina - pouco queratinizada
  • Conteúdo intercelular; camadas celulares; Dimensão dos poros 
Pode ser classificada em:
- Pele fina
- Pele espessa 
- Pele irregular

Nota: No idoso a pele tende a ser mais fina porque a velocidade do percurso entre a camada germinativa e o estrato córneo vai sendo menor dai que todas as camadas sejam mais finas.

Segundo as excreções 

Depende de: 

Lípidos sebáceos; lipídios epidérmicos; suor escrino; descamação

Classifica a pele em:
  • Pele normal - FHL O/A
  • Pele Grossa - FHL A/O
  • Pele mista - FHL O/A e A/O
Segundo o equilíbrio do FHL

Emulsão O/A ( E obtida a partir dos tensioactivos da substância lipídica ( fosfolípidos ) que emulsionam o sebo no suor. Forma-se então, o filme que recobre o estrato córneo - Filme hidrolipidico.) 
  • »» Equilibrada 
  • = - Pele eudérmica (quantidade de lípidos = quant.suor)
  • = - Pele O - alípica ( seca) ( Não se trata de uma pele desidratada mas sim de uma pele seca, com pouco brilho. É uma pele típica dos Nórdicos que tem, em geral, uma pele boa mas com falta de lípidos e por isso menos resistentes ao sol. Quando está desidratada, a pele não sofre o mesmo tipo de descamação da pele eudérmica. Como tem pouco sebo, possuem uma pele fina, com os queratinocitos da ultima camada finos. Sendo assim, o número de células que se desintegram e pequeno, constituindo uma descamacao pulvurenta.
  • = A - Pele desidratada ( pode estar desidratada a 2 níveis: Superficial eprofunda. 
  • = A- Pele macerada ( quando existe grande quantidade de agua, há uma grande embebicao da queratina que fica embebida. Há um aumento do volume e da espessura. Este tipo de pele tem tendência a ter micoses.)
  • Emulsão A/O
  • »» Equilibrada - pele gorda
  • = O - pele seborreica
  • = A - Pele gorda desidratada ( trata-se demuda desidratação por falta de segregação de suor e nao por perda.)

Classificação dos Tipos de Pele

A morfologia e a fisiologia da pele depende:

  • Factores individuais - resultam da genética. Existe uma predisposição para um determinado tipo de pele. 
  • Factores externos - na pele reflecte-se o meio ambiente.
  • Evolução natural - cada indivíduo tem uma tendência na puberdade que evolui na idade adulta para um determinado tipo de pele.

terça-feira, 20 de maio de 2014

Tipos de Pele

A principal finalidade da cosmética e favorecer o aspecto da pele.

Definir o tipo de pele e importante e é necessário ter em conta diversos factores.

Os principais factores são:
- Herança genética
- Idade ( factor congénito e primordial )
- Sexo
- Meio ambiente
- Alimentação e hábitos de higiene
- Estado de saúde

Tendo em conta todos estes factores e com base nas características secretórias, e possível determinar os seguintes tipos de pele:

segunda-feira, 19 de maio de 2014

Funções e Propriedades da Pele

- PROTEÇÃO:

A pele fornece protecção contra a luz ultravioleta e agressões mecânicas, químicas e térmicas; sua superfície relativamente impermeável impede a desidratação e actua como uma barreira à invasão por microorganismos. Esta função é conferida pela camada córnea da pele.

- SENSIBILIDADE:

A pele é o maior órgão sensitivo do corpo e contêm vários receptores para o tacto, pressão, dor e temperatura. Funções conferida pela derme devido à sua enervação e vascularização.

- TERMOREGULAÇÃO:

 No homem, a pele é um importante órgão de termoregulação . O corpo é isolado contra a perda de calor pela presença de pêlos e tecido adiposos subcutâneo. A perda de calor facilitada pela evaporação do suor na superfície cutânea e aumento do fluxo sanguíneo através da rica rede vascular da derme.

- EXCREÇÃO:

O homem elimina 2,5 litros de água por dia e metabólicos que lhe são tóxicos.

- DEFESA:

Pela coloração (melanina)

- FUNÇÕES METABÓLICAS:

O tecido adiposo subcutâneo constitui um importante reservatório de energia. A vitamina D é sintetizada na epiderme e é suplemento da dieta alimentar.

- ABSORÇÃO:

Para a cosmética é muito importante a função de absorção da pele

É preciso não esquecer que a pele tem um mecanismo de permeabilidade selectiva ou seja permeável 
a umas substâncias e impermeável a outras.

É importante distinguir entre absorção da pele e adsorção.


  • Adsorção - Adesão de substancias a superfície da pele; ex: produtos de maquilhagem.
  • Absorção - Penetração de substancias no estrato córneo e difusão até as camadas mais profundas da pele obviamente sem entrarem na corrente sanguínea.

PELE

CARACTERÍSTICAS ESTRUTURO-FUNCIONAIS

COMPOSZICAO E ORGANIZAÇÃO ESTRUTURAL DA PELE

A pele é o maior órgão da espécie humana pela sua extensão e peso (representa 1/6 do peso corporal).

A sua espessura varia com a raça e a zona do corpo (sendo mais grossa nas palmas das mãos e planta dos pés, e mais  fina nas pálpebras).

A pele é constituída por duas camadas.

  • Epiderme
-Tecido epitelial pavimentoso estratificado, é constituído por vários tipos de células dispostas em camadas ou estratos: Estrato basal ou terminativo, espinhoso, granuloso, lúcido, córneo.
  •  Derme 
- Consiste num tecido conjuntivo irregular, a sua matriz é constituída por rede intricada de fibras de colagenio e também, um conteúdo variável de varias fibras de elástica, e por vasos sanguíneos, linfáticos e ainda nervos.

Em diferentes regiões do corpo a pele varia em espessura, cor, presença de pêlos, glândulas e unhas. Apesar dessas variações que reflectem diferentes funções, todos os tipos de pele possuem a mesma estrutura básica. A superfície externa da pele consiste num epitelial pavimentoso estratificado queratinizado denominado epiderme. A sua espessura varia de acordo com as forças funcionais e as influências de desidratação às quais é submetida.

A epiderme é sustentada e nutrida por uma camada espessa de tecido conjuntivo denso que é denominada por derme, que é altamente vascularizada e contêm pequenos receptores sensitivos. A derme está fixada aos tecidos subjacentes pela hipoderme. Os foliculos pilosos, glândulas sudoríparas, glândulas sebáceas e unhas são estruturas denominadas por anexos cutâneos.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Riscos De Utilização De Cosméticos

Identificação Dos Acidentes Possíveis

Como qualquer produto de aplicação epicutânea, um cosmético pode ser mal suportado por uma pele. O progresso havido na química industrial e o cuidado oferecido na elaboração dos cosméticos minimizaram os acidentes, dando, no entanto, lugar ao aparecimento de alguma inesperado incidente.

Pode-se realçar 2 mecanismos, como principais factores de incidentes com os cosméticos: o primeiro relaciona-se com a acção farmodinâmica, devido à toxicidade do produto acabado ou mesmo de alguma matéria específica. O segundo está relacionado com o mecanismo imunitário (sensibilização exagerada do organismo em relação a certas substancias capazez de porovocar reacções típicas).

Cosméticos Usados Nas Unhas Artificiais

O tipo mais comum de unhas artificiais é a unha de plástico pré formada, as quais são encontradas em muitos feitios: pré-coloridas, sem cor, pré- cortadas e não cortadas. Também são disponíveis em muitos tamanhos e formas, para combinar com as unhas naturais. Mesmo com esta variedade, a maioria das pessoas não encontra unhas pré- formadas que lhe sirva, o que trouxe o aumento da procura das unhas modeladas, feitas sob medida.

As unhas artificiais pré-formadas são encontradas em formas de aplicação por pressão, já contendo a cola e outras que precisam da aplicação de cola. A cola acrílica, usada em ambos os produtos, tem uma base de metacrilato, sendo uma possível causa de dermatite de contacto alérgico.

Um adesivo de unhas mais forte dá melhor aderência, mas pode causar onicólise.
A remoção traumática da unha natural. As unhas pré- formadas não podem ser usadas por pacientes com distrofias, deformidades congênitas ou irregularidades da superfície das unhas.

Características Para Obter Bom Verniz


  1. Não deve ser tóxico, irritante ou foto-sensibilizante;
  2. Deve ter uma viscosidade apropriada, suficiente para se espalhar com facilidade;
  3. Deve ter brilho;
  4. Deve permitir suportar as distorções e contracções da unha, possuir características elásticas, e ter na sua composição características plastificantes;
  5. Ter boa aderência (5 a 8 dias);
  6. Deve ter resistência e dureza suficiente para que a superfície esmaltada não quebre com facilidade;
  7. Importante que o verniz seque e o solvente seja volúvel e inodoro;
  8. Devem ser transparentes e límpidos.


Corantes e Pigmentos

Excepto se os vernizes são transparentes ou incolores, são necessários aditivos para alterar a opacidade e a sombra. Teoricamente estes aditivos devem ter muito baixo ou nenhum teor de chumbo, bem como utilizar cores certificadas e aprovadas por entidades competentes.

Evidentemente os aditivos de coloração devem ter uma boa relação com a luz.
Os corantes não devem dissolver os pigmentos, por forma a não manchar na sua aplicação. Tipicamente trata-se de precipitar um pigmento particular com hidróxido de alumínio para formar um complexo salínico.

A vantagem de usar equipamento sofisticado de mistura permitem obter vernizes para as unhas com somente 2% de secante ou ainda menos.

Modificadores da Viscosidade

Idealmente o verniz das unhas deve ter uma consistência de um gel para ajudar os pigmentos a manter-se suspensos. Contudo uma maior espalhabilidade do líquido, vai produzir melhores e mais uniformes resultados. Ambas as consistência são possíveis em sistemas que tenham comportamento físico paralelo, sendo este efeito é conseguido nos mais modernos vernizes.